Lamparina

Início » 2017 » setembro

Arquivo mensal: setembro 2017

Sob a proteção do anonimato

Como a página do Spotted, antes lugar de paquera, se tornou uma ferramenta para ofensas.

Hannah Carvalho, Júlia Rezende, Mariana Peron e Pedro Gimenes 

 

Belo Horizonte, sábado de manhã. Francisca*, estudante de jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), estava na cidade para uma consulta médica. Em casa, sentada ao lado da mãe, viu a captura de tela (printscreen) de uma mensagem no grupo dos alunos que há tempos não tinha tamanha movimentação. Discutiam uma postagem intimidadora que continha uma ameaça publicada no Spotted página do facebook administrada por um grupo de alunos da faculdade que publica mensagens anonimamente enviadas.  A ameaça era dirigida aos alunos e professores do Lampião, jornal laboratório do curso de jornalismo. (mais…)

Anúncios

Matheus Santiago: “A poesia está no meu falar e tudo que eu canto vira ar”

Conciliar a faculdade com projetos pessoais não é fácil, principalmente quando se gosta do que ambos oferecem. O que esperar de duas carreiras que convergem e, talvez, se completem, ao mesmo tempo? Matheus Santiago, 21, conta as dificuldades e alegrias de conciliar seus estudos na universidade com seus trabalhos musicais em uma entrevista coletiva a alunos de jornalismo da UFOP. Ele, que além de estudante de jornalismo, é cantor, compositor e pesquisador na área da comunicação musical, explica sua trajetória, saindo do interior cearense para Fortaleza e então partindo para Mariana, em Minas Gerais, e como sua paixão pela música afetou e ainda afeta sua vida. Matheus fala ainda do seu disco Votu, que significa vento, em tupi-guarani: “O vento é essa presença que toma a gente de uma maneira que vai, leva, traz”. (mais…)

Transição capilar em mulheres negras: empoderamento, resgate cultural e beleza

Alunas negras da UFOP relatam a importância, as alegrias e as dificuldades do processo.

Kelly Sousa

 

“Você sofre. Você vai chorar. Vão ter dias que vai se arrepender muito, mas é preciso”. Essa é uma das muitas e emocionadas afirmações da jovem estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Letícia Lopes, 20, que há cerca de um ano passa pela transição capilar. Além dela, outras jovens que passaram pelo mesmo processo, enfrentando alegrias e dificuldades semelhantes, também nos contam um pouco de suas histórias e de todo o significado que essa mudança carrega. Seus depoimentos repletos de emoção nos ajudam a compreender que, mais do que uma questão estética, a transição capilar é um símbolo de resgate cultural, de empoderamento e de enfrentamento do racismo. (mais…)